Terça, 28 de Setembro de 2021
22°

Poucas nuvens

Cascavel - PR

Direitos Humanos Direitos Humanos

Ato no Rio chama atenção para proteção de pessoas LGBTQIA+ na pandemia

Desemprego e insegurança alimentar aumentaram com restrições

27/06/2021 às 18h20
Por: Da redação Fonte: EBC
Compartilhe:
© Tomaz Silva/Agência Brasil
© Tomaz Silva/Agência Brasil

A orla da praia de Copacabana ganhou hoje (27) as cores do arco-íris em ato que chamou atenção para a proteção de pessoas LGBTQIA+ e as mortes na pandemia. No mês em que se celebra o Orgulho LGBTQIA+, bolas coloridas foram fincadas nas areias da praia para chamar atenção para a conquista de direitos dessa população e a necessidade de conscientização, sensibilização e respeito à diversidade.

O ato foi promovido pela ONG Impulse Rio, voltada para a prevenção às Infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) e o HIV/Aids. A ação contou também com a distribuição de panfletos educativos e preservativos, além de cartazes incentivando o uso de máscaras e a vacinação contra a covid-19.

"Celebramos o orgulho que temos, mas sabemos de todas as demandas e lutas por direito social e estamos empenhados nisso também", diz o diretor de eventos da ONG, Dantas Junior.

Segundo Dantas, a população LGBTQIA+ está entre as mais atingidas pela pandemia. "A taxa de desemprego aumentou exponencialmente, atingindo a sociedade como um todo. Mas, a população LGBTQIA+, que já é marginalizada, principalmente as pessoas trans, acabaram sofrendo ainda mais", diz. A ONG passou, por exemplo, a distribuir cestas básicas para atender pessoas sem segurança alimentar.

O estudo Diagnóstico LGBTQIA+ na pandemia, conduzido entre 28 de abril a 15 de maio de 2020, no início da pandemia, mostrou que 21,6% dos entrevistados estavam desempregados e que três a cada dez estavam sem trabalho há pelo menos um ano. 

Além disso, uma em cada cinco pessoas LGBTQIA+ não possuía nenhuma fonte de renda individual e uma em cada quatro perdeu emprego em razão da pandemia. A pesquisa foi feita pelo coletivo #VoteLGBT em parceria com a Box1824 e foi coordenada por pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Além desta, outras ações ocorrem na cidade do Rio devido ao mês do Orgulho LGBTQIA+.

Orgulho LGBTQIA+

O Dia Mundial do Orgulho LGBTQIA+ é celebrado em 28 de junho, em homenagem à Revolta de Stonewall, em 1969, que ocorreu em resposta à invasão da polícia de Nova York ao bar Stonewall Inn, no bairro do Greenwich Village. Os policiais começaram a prender os frequentadores do local, mas foram surpreendidos pela reação de centenas de pessoas revoltadas com a recorrente opressão policial contra pessoas LGBTQIA+. A reação se transformou em um marco representativo na luta por direitos civis.

De acordo com o último relatório anual de mortes violentas de LGBTQIA+ no Brasil, elaborado pelo Grupo Gay da Bahia, que há 40 anos coleta essas informações, a cada 26 horas um LGBTQIA+ é assassinado ou se suicida vítima da LGBTfobia. Em 2019, 329 lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais e mais tiveram morte violenta no Brasil: 297 homicídios (90,3%) e 32 suicídios (9,7%).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Cascavel - PR Atualizado às 00h48 - Fonte: ClimaTempo
22°
Poucas nuvens

Mín. 19° Máx. 32°

Qua 27°C 20°C
Qui 32°C 18°C
Sex 24°C 19°C
Sáb 22°C 17°C
Dom 32°C 21°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias