Domingo, 17 de Outubro de 2021
18°

Muitas nuvens

Cascavel - PR

Opinião Artigo

Comunicação eficaz: a responsabilidade é de quem fala

Problemas de comunicação são comuns, mas preciso lhe dar uma notícia: “Comunicação não é o que você fala, é o que o outro entende”.

23/08/2021 às 13h07
Por: Da redação
Compartilhe:
Comunicação eficaz: a responsabilidade é de quem fala

Você já foi mal-interpretado(a), se expressou mal ou disse algo que a pessoa entendeu errado?

RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS PELO WHATS. ENTRE NO GRUPO

Pior: alguém ficou chateado com você, por alguma coisa que você falou (mas não era a sua intenção)?

Já aconteceu comigo.

Problemas de comunicação são comuns, mas preciso lhe dar uma notícia: “Comunicação não é o que você fala, é o que o outro entende”.

Portanto, em matéria de comunicação, quem tem a responsabilidade pela compreensão da mensagem é o emissor!

Exatamente: quem fala ou escreve é que precisa se esforçar para ser compreendido pelo outro, que é o receptor.

Sendo assim, para termos uma comunicação eficaz precisamos nos esforçar para conquistar a compreensão alheia.

E de que forma podemos melhorar a nossa comunicação, para evitar mal-entendido?

Primeiro temos que pensar nos fatores que podem causar “ruídos”, que é quando ocorre alguma interferência, a qual reduz ou prejudica a eficácia da comunicação.

O ruído pode advir de fatores contextuais, culturais, palavras desconhecidas, entonação, ausência de referências, problemas técnicos, ou ainda por interferências emocionais, psicológicas ou interpretativas.

Sendo assim, no ato comunicacional precisamos levar em consideração todos os fatores envolvidos, especialmente as características do receptor e o contexto.

Desse modo, conforme o perfil do(s) receptor(es) e as condições em que a nossa comunicação acontece, podemos fazer uma melhor escolha das palavras na hora de transmitir uma mensagem.

Por exemplo: não adianta falar pra sua avó que ela é “cringe”, ou falar para o seu neto que ele fala mais que o Chacrinha! Provavelmente os receptores em questão não terão essas referências, causando uma lacuna na comunicação (ruído).

Além disso, as pessoas têm diferentes interpretações e distintas formas de assimilar as informações.

Lembra daquele professor que explicava e a gente não entendia, enquanto outro colega conseguia captar tudo na mesma aula? Então considere que, assim como o professor, nem sempre somos compreendidos pelos ouvintes.

Uma estratégia é utilizar imagens, emojis, fatos e dados, como reforço à mensagem.

Outro ponto importante é dialogar no sentido de nos certificarmos a respeito da compreensão do outro. Perguntar se ficou claro, se existe alguma dúvida, ou ainda explicitar o que esperamos dele a partir daquela nossa fala.

Essas indagações irão ajudar a garantir que a nossa comunicação seja realmente eficaz.

Logo, é fundamental assumirmos uma postura responsável sobre o que comunicamos. Faz sentido pra você? Ficou alguma dúvida? Comente aqui embaixo.

Sucesso a todos!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Carina Walker
Carina Walker
Sobre A autora é jornalista e investidora.
Cascavel - PR Atualizado às 22h38 - Fonte: ClimaTempo
18°
Muitas nuvens

Mín. 13° Máx. 21°

Seg 22°C 12°C
Ter 22°C 13°C
Qua 22°C 11°C
Qui 24°C 12°C
Sex 23°C 14°C
Anúncio
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias