Quinta, 09 de Dezembro de 2021
19°

Alguma nebulosidade

Cascavel - PR

Policial Justiça

Ex-delegado de Goioerê deixa de prender amigo e justiça determina bloqueio de bens

Ministério Público quer também a perda da função

23/11/2021 às 09h57 Atualizada em 23/11/2021 às 10h02
Por: Celso Romankiv
Compartilhe:
Foto:Divulgação
Foto:Divulgação

O Juízo da Vara da Fazenda Pública de Goioerê, no Centro Ocidental do estado, determinou liminarmente a indisponibilidade de bens, no valor de R$ 358.414,44, de um delegado que atuou na cidade. O delegado foi acionado por improbidade administrativa pelo Ministério Público do Paraná, por meio da 1ª Promotoria de Justiça da comarca.

RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS PELO WHATS. ENTRE NO GRUPO 

De acordo com o MPPR, em 2020, o delegado teria deixado de prender um homem acusado de diversos crimes – envolvido com a receptação de autopeças – porque tinha antigo vínculo de amizade com ele. As investigações comprovaram que ele se encontrou e trocou mensagens com o homem após a expedição do mandado de prisão. Testemunhos também confirmaram que eles mantinham amizade havia muitos anos.

O deferimento do pedido liminar de indisponibilidade de bens busca garantir o pagamento da multa civil em caso de condenação. Na análise do mérito do processo, o Ministério Público requer a condenação do requerido às sanções previstas na Lei de Improbidade, como a suspensão dos direitos políticos, a perda da função e o pagamento de multa.

Pelo mesmo fato, o delegado também é investigado na esfera criminal por possível crime de prevaricação. O homem que ele deveria ter prendido foi vítima de homicídio em agosto do ano passado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias