Sábado, 08 de Agosto de 2020
(45) 99102-6309
Opinião Comunicação

Dia da imprensa é todo dia

Profissionais do setor de comunicação social estão em alerta 24 horas por dia, 365 dias por ano, em praticamente todo o globo terrestre

01/06/2020 12h23 Atualizada há 2 meses
Por: Da redação
Dia da imprensa é todo dia

Fatos de relevância e interesse social acontecem diariamente em toda parte: no meu bairro, cidade, país ou do outro lado do mundo. Ter acesso a essas informações constitui-se um direito de todo cidadão, que é exercido principalmente por meio da mídia. 

A imprensa tem papel fundamental para garantir o exercício da democracia, sistema que tem o povo como protagonista das decisões e do rumo da sociedade.

Nesse contexto, os veículos de comunicação são instrumentos de concretização desse direito e precisam ser assim reconhecidos.

O Dia da Imprensa, datado de 1º de junho, não é apenas nessas 24 horas. Profissionais do setor de comunicação social estão em alerta 24 horas por dia, 365 dias por ano, em praticamente todo o globo terrestre, para realizar plantões e coberturas jornalísticas que interessem à sua audiência.

A imprensa aciona, denuncia, fiscaliza, registra, investiga, promove, publiciza. E precisa fazer tudo com dinamismo, qualidade e responsabilidade. 

A essência do jornalismo é a realidade factual, logo, qualquer conteúdo que se afaste dela, deixa, automaticamente, de sê-lo.

Por conseguinte, se houver falha em algum desses pilares, a credibilidade do veículo de comunicação pode ser afetada, sendo necessária retratação visando resgatá-la – ou então arcar com as consequências desse descrédito.

A sociedade nunca foi tão exigente como é atualmente. E isso ocorre também graças ao aumento do acesso à informação, em suas formas cada vez mais diversificadas. 

Por outro lado, essa avalanche de informações exige da audiência um filtro mais apurado para selecionar o que é relevante, bem como para identificar o que realmente é notícia.

A imprensa convencional tem se esforçado para proteger seu público de materiais fraudulentos disfarçados de conteúdo jornalístico, dedicando tempo e espaço para desmascará-los. 

Mais do que desenvolver o seu papel de informar, hoje a imprensa tem também o compromisso de combater a desinformação.

Outro desafio tem sido ataques feitos principalmente por políticos, com intuito de desacreditar a imprensa. 

Segundo os pesquisadores Claire Wardle e Hossein Derakhshan, esse comportamento é adotado de forma estratégica, usado como um “mecanismo pelo qual eles podem reprimir, restringir e evitar a imprensa livre”. Dessa forma, o objetivo daqueles que agridem a mídia é induzir a população a não acreditar em eventuais denúncias que sejam feitas por ela, ou seja, a melhor defesa é o ataque.

A violência contra a imprensa é também contra o direito do cidadão à informação. Sendo assim, essa atitude precisa ser combatida com veemência, sob pena de crescer cada vez mais o cerceamento até chegar à censura, sob pena da democracia sucumbir. 

Não podemos aceitar esse retrocesso histórico. Portanto, a sociedade precisa se posicionar. Hoje.

Sucesso a todos!

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Carina Walker
Sobre Carina Walker
A autora é jornalista e investidora.
Cascavel - PR
Atualizado às 05h23 - Fonte: Climatempo
17°
Poucas nuvens

Mín. 13° Máx. 25°

17° Sensação
12.9 km/h Vento
65.4% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (09/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 26°

Sol com algumas nuvens
Segunda (10/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 27°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias