Domingo, 05 de Julho de 2020
(45) 99102-6309
Cotidiano Quarentena

Decreto do governo pega municípios de surpresa. Veja as reações na região

Reunião da Amop na manhã desta quarta deve definir uma linha conjunta que os municípios do Oeste devem seguir

30/06/2020 22h16 Atualizada há 4 dias
Por: Jadir Zimmermann
Medidas restritivas foram anunciadas hoje a tarde pelo governador Ratinho Junior
Medidas restritivas foram anunciadas hoje a tarde pelo governador Ratinho Junior

O decreto do Governo do Estado anunciado nesta terça-feira (30), que impõe quarentena mais enérgica em 134 municípios do Paraná pegou de surpresa os prefeitos da região. Por conta disso, reações diferentes aconteceram nos municípios.

RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS PELO WHATS. ENTRE NO GRUPO.

A quarentena mais rigorosa, que permite o funcionamento apenas de serviços essenciais por 14 dias, foi decretada para os municípios de sete das 22 regionais de Saúde do Paraná. Segundo o governador Ratinho Junior, nestas regiões estão 75% dos casos de coronavírus do Paraná. 

Amop

O prefeito de Matelândia e presidente da entidade, Rineu Menoncin, o Texeirinha, afirmou em entrevista a Rede Costa Oeste de Comunicação que os municípios foram surpreendidos com a decisão do Governo Estadual e falou de preocupação com a economia das cidades.

Uma reunião por videoconferência entre os prefeitos que integram a Amop foi marcada para a manhã desta quarta-feira (1º) para discutir o tema. A reunião começa às 10 horas. 

Até lá, o presidente da Amop orientou que os municípios devem acatar a decisão do Estado, pois poderá haver multas e outras sanções judiciais para quem não cumprir a decisão.

Cascavel

Em Cascavel, o prefeito Leonaldo Paranhos, usou as redes sociais para se pronunciar acerca do decreto estadual. Ele pediu para a população respeitar o que determina o decreto que entra em vigor já nesta quarta-feira (1º). 

Por outro lado, disse que já mobilizou sua assessoria jurídica para recorrer administrativamente e pedir que o governo reveja sua decisão. No entendimento dele, a situação está controlada e o município tem agido com rigor no controle da pandemia desde o início. 

Toledo

Mesmo com o decreto estadual em vigor o primeiro posicionamento da Prefeitura de Toledo é para a manutenção do que está delimitado no Decreto Municipal, mas aguarda um parecer jurídico para anunciar isso oficialmente. 

O prefeito de Toledo, Lucio de Marchi, que havia decretado o fechamento do comércio por 10 dias e nesta terça-feira (30) editou um novo decreto que prevê a reabertura do comércio a partir desta quarta-feira (1º), orientou que os munícipes sigam o decreto municipal. 

A assessoria de imprensa se manifestou com o seguinte comunicado: "Boa tarde, ainda não há nenhuma decisão com relação ao Decreto Estadual. Permanece o Decreto Municipal publicado hoje pela manhã. Qualquer alteração estaremos comunicando a todos".

Foz do Iguaçu

O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, decidiu seguir o decreto do Governo do Estado e determinou o fechamento do comércio na cidade a partir desta quarta-feira (1º). O anúncio foi feito na noite desta terça através de live nas redes sociais. Serão mantidos apenas os serviços essenciais e os supermercados abrirão apenas de segunda a sábado. 

Marechal Rondon

O prefeito de Marechal Cândido Rondon, Marcio Rauber, se manifestou também na noite desta terça sobre o assunto nas redes sociais. Disse que a princípio não cabe ao município fazer nada e lembrou que a fiscalização pelo novo decreto compete ao próprio Estado, que poderá usar a Polícia Militar para fazê-lo. 

Marcio Rauber prometeu nova manifestação após a reunião por videoconferência com os demais prefeitos da Amop marcada para a manhã desta quarta. 

Já o presidente da Associação Comercial (Acimacar), Ricardo Leites de Oliveira, em entrevista ao jornal O Presente, também orientou seus associados a seguir o que determina o decreto estadual, pelo menos até uma definição conjunta dos municípios que integram a Amop. "O decreto é claro e deveremos fechar".

Santa Helena

Em Santa Helena a manifestação partiu da própria Associação Comercial da cidade. A Acisa orientou seus associados a seguir o que determina o decreto estadual para evitar eventual penalização. 

A entidade disse que todos foram pegos de surpresa com a medida, mas pede atenção ao novo decreto e aquele mais antigo que trata das atividades essenciais, para não ter dúvidas se a sua atividade está autorizada a funcionar.

A associação lembra ainda que algumas medidas mais restritivas do decreto municipal em vigor também permanecem valendo, como a proibição de circulação de pessoas com mais de 60 (sessenta) anos, realização de eventos, aglomerações, toque de recolher às 20h e outras.

A Acisa promete propor ao Governo do Estado, em conjunto com as demais entidades envolvidas do setor, a revogação ou a revisão do decreto a fim de permitir a retomada, nos moldes do que vinha ocorrendo.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Cascavel - PR
Atualizado às 00h11 - Fonte: Climatempo
16°
Muitas nuvens

Mín. 13° Máx. 19°

16° Sensação
20.5 km/h Vento
78.3% Umidade do ar
90% (25mm) Chance de chuva
Amanhã (06/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 17°

Sol com muitas nuvens e chuva
Terça (07/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 12° Máx. 18°

Sol com muitas nuvens e chuva
Ele1 - Criar site de notícias