Quinta, 06 de Maio de 2021
(45) 99102-6309
Opinião Artigo

Trabalhou, ganhou vacina

A vacinação está sendo realizada no modelo drive-thru, dentro de uma arena esportiva, onde o público a ser vacinado acessa de carro para receber a imunização

03/02/2021 13h35 Atualizada há 3 meses
Por: Da redação
 Reprodução: NYTimes
Reprodução: NYTimes

Uma iniciativa inédita estampada na capa do Jornal The New York Times desta semana chamou atenção do mundo.

RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS PELO WHATS. ENTRE NO GRUPO

Apesar de não serem referência na adoção de medidas para conter a pandemia, os Estados Unidos agora se esforçam para correr atrás do prejuízo. No Estado do Kentucky, uma força-tarefa está sendo desenvolvida para vacinar contra o coronavírus o máximo de pessoas da forma mais veloz possível – dentro dos critérios prioritários predefinidos.

Qual a novidade? Quem realiza a aplicação das vacinas são voluntários: após somarem 40 horas de trabalho, eles recebem a sua própria vacina como recompensa, independente de idade ou ocupação. Você seria voluntário? Cerca de 4.000 pessoas se inscreveram para participar, mas foram selecionados apenas 75 na primeira etapa, dando preferência para enfermeiros, farmacêuticos, estudantes de enfermagem e funcionários públicos.

A vacinação está sendo realizada no modelo drive-thru, dentro de uma arena esportiva, onde o público a ser vacinado acessa de carro para receber a imunização. Graças ao trabalho dos voluntários, mais de 1.500 doses são aplicadas por dia somente naquele local.

Alguns voluntários deram depoimentos sobre essa oportunidade. Segundo eles, muito mais do que receber a própria imunização, sua satisfação está relacionada a ajudar a acabar com a pandemia que assola o seu País.

Nos Estados Unidos, os professores começaram a ser vacinados na semana passada. Uma das docentes enfatizou que a importância de ela ser imunizada está em poder voltar à sala de aula, apesar da sua preocupação pelo fato de que os alunos ainda não terão recebido a vacina na volta às aulas.

Humanizada

Além da iniciativa inédita, também chamou a minha atenção a forma como a reportagem foi desenvolvida e publicada no jornal estadunidense, tanto em razão do formato escolhido, como pela humanização das informações coletadas na cobertura jornalística.

O conteúdo foi apresentado no estilo de fotojornalismo, inovando com o uso do recurso framelapse na imagem da capa do periódico online. Esse recurso, presente atualmente até mesmo em câmeras de celulares, registra uma imagem em vários quadros sequenciais a partir de um ponto estático, sendo que o resultado exibe os vários movimentos ocorridos naquele enquadramento durante o período da captura. Na página principal do NYTimes, a foto de capa chama a atenção pelo movimento em alta velocidade; e a parte textual apresentada nas descrições das fotos tornam o conteúdo informacional de fácil consumo.

Sob o título “Quarenta horas depois, os voluntários tomam uma injeção da vacina”, a matéria é composta de 20 imagens e pode ser conferida clicandoaqui.

Sucesso a todos!

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Carina Walker
Sobre Carina Walker
A autora é jornalista e investidora.
Cascavel - PR
Atualizado às 09h31 - Fonte: Climatempo
16°
Nevoeiro

Mín. Máx. 15°

16° Sensação
9 km/h Vento
100% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (07/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. Máx. 20°

Sol
Sábado (08/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. Máx. 21°

Sol com muitas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias